Nossos arqtigos

02

Setembro/2016
O difícil significado do sucesso

O difícil significado do sucesso.

Esses dias parei para pensar sobre o sucesso, e me senti um tanto confusa. Fui até o dicionário, que me disse que o sucesso é aquilo que dá bom resultado. Legal, ajudou nada!

Para muitos (quase todos) o sucesso é ter muito dinheiro na conta, um belo carro na garagem do prédio de alto padrão, um cargo executivo na empresa e uma família igualzinha do comercial da margarina.

A questão toda é que o sucesso está muito relacionado com a felicidade, que por sua vez está muito relacionada com a expectativa que cada um tem para sua vida. E aí começa a subjetividade, porque nem sempre o que eu quero para minha vida é o mesmo que as pessoas em minha volta querem. O sucesso para mim pode ser tão diferente que pode parecer o fracasso para os outros.

Confuso né? Há muito tempo li uma entrevista feita com um dono de um restaurante japonês que foi questionado sobre as filas que se formavam em sua porta no horário de almoço, quantos clientes ele perdia por isso e por que ele não queria crescer e ter “sucesso”. Eis que ele respondeu algo do tipo: “E quem disse que não tenho sucesso? Por que sucesso quer dizer ter vários restaurantes? Por que sucesso significa crescer muito profissionalmente? Eu me considero um cara de sucesso com meu restaurante de uma porta só.” Ponto final.

Outra vez, assistindo uma palestra de um alpinista, o questionei sobre esta atividade e disse que não via objetivo claro para tal paixão: “Você se arrisca e se esforça tanto pra chegar no topo, aí chega, olha o visual e desce. Por quê?” E a resposta só deixa mais clara essa minha teoria do sucesso, felicidade e expectativa. Ele respondeu: “Pra nós o importante não é o topo, e sim o caminho para chegar lá.” E eu me calei!

É mais ou menos isso...

Quem define o sucesso é quem o vive. Pare e pense na quantidade de coisas que você faz tentando alcançar o “sucesso” que você nem saberia reconhecer simplesmente porque não o espera.

E se quiser viver de amor, viva!!! Só não esqueça que ele não paga a conta e os 10% do garçom. ;)

 

Sim, esse artigo foi para complicar e não para facilitar!

 

Até breve!

Renata, consultora empresarial e conselheira profissional

 

 

Ver mais

09

Agosto/2016
Por que investir em você?

Por que investir em você?.

E a historia se repete, cada dia mais, do profissional que foi demitido. Os primeiros dias são para cair a ficha e absorver a situação inesperada. Nos dias seguintes, o discurso: “vou tirar uns dias de férias”. Passam-se as férias NÃO remuneradas... inicia-se a busca.

Atualização do currículo, cadastros em sites de vagas, contatos reativados, e-mails. Algumas ligações, poucas entrevistas, nenhuma boa notícia. E assim passam-se as semanas.

-----------------

Onde está o erro nesta narrativa? Em que momento este profissional em busca de recolocação, investiu em seu currículo? Em que momento ele procurou orientação profissional para atualizar seu currículo? Em que momento ele fez cursos de reciclagem e atualização?

É preciso investir em você! Pode parecer clichê, mas conhecimento é o maior bem que temos, o mais valioso, e o melhor é que, diferentemente do iPhone, ninguém nos rouba. O mercado está lotado de concorrentes, para cada vaga anunciada. Diferenciam-se aqueles que investem em atualizações.

O recrutador valoriza quem estuda, quem procura melhorar, quem busca o conhecimento para aplicar em sua empresa.

Portanto, se você se identificou com a historinha aí em cima, pense bem se está fazendo o que deve ser feito. Procure um profissional para avaliar seu currículo. Invista em cursos que ampliem seus conhecimentos e habilidades e o torne mais atrativo para o recrutador.

Se precisar de ajuda, estamos por aqui!

Renata, consultora empresarial e conselheira profissional

Ver mais
Google Partners
facebook twitter linkedin google pinterest youtube instagram
© Agência Digital toPlus ® 2017
up-arrow